Obesidade Infantil é causada por alimentos processados!

Triste realidade mas o Instituto Nacional do Câncer (INCA) acabou de publicar um posicionamento sobre isso.
Nas últimas décadas, os índices de sobrepeso e obesidade no Brasil cresceram e se tornaram um problema de saúde pública. E o que chama mais atenção é este crescimento na infância e adolescência, que são períodos críticos de desenvolvimento e alterações nesses períodos podem levar ao comprometimento da saúde deles quando adultos. Sabe-se que o aumento de peso nessas faixas etárias aumenta o risco de doenças como o câncer. O INCA chama atenção para o ambiente obesogênico onde a população infantil vive hoje . Vários relatórios da OMS , FAO e outros órgãos apontam os alimentos processados como causa dessa epidemia da obesidade. Alimentos estes , cheios de açúcar, gordura trans, interesterificada ,sal e aditivos químicos. A chegada dos ” Fast Foods” ao Brasil como uma das causas também. O público infantil virou alvo da publicidade destes alimentos processados seduzido pela indústria com propagandas cheias de apelo emocional.
Por isso, a OMS pediu aos governos que assumam a liderança em favor das crianças, criando estratégias para diminuir a exposição a este ambiente obesogênico. Como por exemplo :
– Aumento da tributação de bebidas açucaradas;
– Restrição de publicidade de produtos dirigidos ao público infantil;
– Restrição da oferta de alimentos e bebidas ultraprocessados nas escolas. Os Pais também são responsáveis pelas escolhas alimentares dos seus filhos e programas de educação nutricional devem ser realizados.

Sobre o curso Nutrição e Câncer…

Olá Pessoal! Acho que a melhor divulgação para o meu curso online sobre ” Nutrição e CÂncer : Da Prevenção ao Tratamento” é o depoimento de uma das alunas. Estão abertas as inscrições para a última turma deste ano.
Vejam o vídeo de Ana Paula Coutinho. Ela foi uma das alunas mais aplicadas que tive:
 
https://vimeo.com/230637267

Brasil é o campeão mundial de consumo de agrotóxicos!

Semana passada recebi inúmeras mensagens sobre os ovos contaminados da Holanda. A primeira coisa que pensei e respondi a todos: Os brasileiros precisam se preocupara é com os agrotóxicos vendidos e consumidos no Brasil e não de outros países. Dito e certo. Hoje recebi uma matéria que saiu no jornal online baiano “Correio” falando exatamente a mesma linguagem que a minha.
O Brasil se preocupando com ovo holandês e o “Fipronil”- um pesticida comumente utilizado tanto em cães e gatos no controle de pulgas, carrapatos e piolhos, mas cuja utilização é proibida em aves de granja na União Européia, no Brasil , segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o ativo é autorizado para uso inseticida, formicida e cupinicida especialmente para aplicação no solo no cultivo de batatas, cana-de-açúcar e milho. Além da aplicação nas folhas das culturas de algodão, arroz, eucalipto e soja, dentre outros.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o fipronil “moderadamente tóxico” para o homem quando usado em grandes quantidades e pode causar vômitos e problemas neurológicos se ingerido em doses elevadas. A substância está presente em vários produtos antiparasitários empregados em animais domésticos, como spray ou coleiras antipulgas. A partir de 30 de setembro a substância já não mais será vendida porque sua produção será suspensa.
A realidade do Brasil é muito pior do que apenas ovos contaminados por “fipronil”. Somos o campeão mundial de consumo de agrotóxicos. Os alimentos que mais tem agrotóxicos no Brasil, conforme lista da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), são: soja (40%), milho (15%), cana-de-açúcar e algodão (10% cada), cítricos (7%), café, trigo e arroz (3 cada%), feijão (2%), batata (1%), tomate (1%) maçã (0,5%) e banana (0,2%).
Portanto gente, vamos olhar para o nosso próprio umbigo e lutar por comida limpa. Essa situaçao no Brasil é muito grave e só o povo que pode mudar essa situação cobrando do governo medidas para garantir a saúde da população. #dicadebemnutrition

Paciente com câncer pode comer tudo?

O paciente geralmente pergunta ao seu oncologista : “Dr. eu posso comer tudo ?” E muitos médicos ao invés de dizer : “procure um nutricionista” dizem :” pode comer até pedra”. Isso é um erro!
1. Os pacientes com câncer muitas vezes já vem com um estilo de vida errrado que pode ter sido um dos fatores que levou ao desenvolvimento do câncer ;
2. Muitos pacientes realizam cirurgias que envolvem alterações das funções do aparelho digestivo, levando-os a desconfortos e a não aceitação de uma dieta livre;
3. Muitos pacientes irão fazer quimioterapia que causa efeitos colaterais que impactam na aceitação da alimentação.
Portanto, a resposta dessa pergunta é que DEPENDE! O paciente com câncer precisa de uma acompanhamento nutricional individualizado, focado nos seus sinais e sintomas e o mais importante : uma mudança no seu estilo de vida de forma a se tornar mais saudável e sustentável por toda a vida. Inclusive como prevenção para que não tenha uma recidiva no futuro ou um novo diagnóstico de outro câncer .
Uma alimentação saudável e individualizada pode fazer toda a diferença no tratamento destes pacientes, assim como ajudar na prevenção de um novo câncer.

Uso de Glutamina em câncer

Sempre me perguntam no meu curso online sobre o uso de glutamina em pacientes oncológicos. Será que podemos usar em todas as situações? Será que é seguro usar? Melhora mucosite e diarréia em quimioterapia? Estas são perguntas que não são fáceis de responder.
Glutamina é um aminoácido que é muito utilizado como “combustível” para células de replicação rápida como as do sistema imunológico, do intestino e das mucosas. Porém, as células do câncer tem as mesmas características destas citadas. O câncer tem intenso metabolismo porque são ávidas em se multiplicarem. Durante o tratamento oncológico como a quimioterapia, o paciente apresenta efeitos colaterais como mucosite (inflamação das mucosas) e diarréia. Diversos trabalhos mostram que há um benefício do uso de glutamina nestes casos MAS será que é seguro? Será que as células do câncer também não utilizam essa mesma glutamina? Não se sabe até hoje! Porque não existem trabalhos mostrando a segurança deste uso. Por outro lado , já existem trabalhos mostrando que as células do câncer podem utilizar a glutamina como substrato energético.
Então o que fazer? Eu sempre acreditei no bom senso. Não existe apenas glutamina para tratarmos mucosite e diarréia do paciente. Cada caso é único. Por isso:
– Não devemos usar glutamina em pó isoladamente para pacientes com câncer;
– Prefira glutamina adicionada já em suplementos alimentares completos ou a sua forma natural dentro de alimentos . O Ovo é uma boa fonte de glutamina;
– A glutamina pode ser uma boa estratégia em pré-operatório, onde o tumor será removido ou em casos bem selecionados após o término do tratamento. Mas só deve ser usado em curto período de tempo e em casos bem selecionados.
O mais importante é o paciente ter um adequado acompanhamento nutricional com um profisisonal capacitado. Ele saberá ajudar a minimizar os efeitos colaterais da quimioterapia sem colocar em risco o prognóstico dele. Existem outras estratégias para ajudar a tratar mucosite diarréia. Na dúvida da segurança do uso , devemos optar sempre em ajudar o paciente melhorar a sua qualidade, assim como ajudar a melhorar o seu prognóstico de vida.

Falta de apetite no paciente com Câncer

A falta de apetite, também chamada de anorexia é um dos principais sintomas do paciente oncológico desde o diagnóstico até o tratamento oncológico.
Essa anorexia é devido à 3 fatores :
1. A própria doença com suas alterações metabólicas ;
2. Alteração do paladar (disgeusia);
3. Alteração, perda ou hipersensibilidade do olfato ( disosmia, anosmia ou hiperosmia).
Aqui estão 5 dicas para ajudar:
1. Flavorizar a água : colocar gotinhas de limão 🍋, folhinhas de hortelã 🌱 ou até mesmo pedacinhos de frutas;
2. O apoio da família é importante no preparo das refeições e assim o paciente fica mais tempo afastado da cozinha e do cheiro dos alimentos. Manter a porta da cozinha fechada durante o preparo da comida também ajuda;
3. Lavar a boca antes das refeições. Usar bicarbonato de sódio e chá de camomila para bochecho ajuda a remover um pouco o sabor amargo da boca;
4. Consumir pequenas refeições mais vezes ao dia. Quem está sem apetite não aceita grandes volumes;
5. Mudar a consistência da dieta para pastosa e abusar um pouco mais das sopas , cremes e vitaminas. Enriquecer essas preparações com suplementos hipercalóricoa e hiperproteicos também pode ajudar.
Lembre-se : aqui são apenas dicas . Nada substitui a consulta com um bom nutricionista da área.
Procure um perto de você!

Proteína Animal, Grãos e Sutentabilidade

Atualmente, há muita discussão entre vegetarianos e onívoros. Acho que TODOS devem respeitar as escolhas de cada um, e quando se trata de um estilo de vida como ser “vegano” ou não, isso jamais deve ser imposto. E nós nutricionistas, temos o dever de ajudar o indivíduo a ser saudável de acordo com a sua escolha alimentar.
Nós nascemos onívoros do ponto de vista fisiológico. Ser vegetariano ou se tornar vegano é uma escolha. Isso é fato, é ciência e envolve filosofia, então não dá pra simplificar este assunto em rede social.
O que abordo aqui, é que muitos vegetarianos levantam a bandeira a favor dos animais, o que concordo e respeito, apesar de não ser vegetariana, gosto de receitas vegetarianas e variar meu cardápio. Concordo que a forma como os animais hoje são criados, alimentados e abatidos para consumo é errado e impacta na questão da sustentabilidade. Mas pouco vejo, vegetarianos levantarem a bandeira CONTRA a monocultura dos grãos. Ambas as questões são graves e comprometem a vida animal e vegetal do planeta. Hoje, uma grande parte das plantações de soja, milho e feijão são transgênicas. E ainda temos o trigo, que apesar de não ser transgênico, segue a mesma linha de monocultura. E todos estes grãos possuem resíduos de agrotóxicos, principalmente glifosato que é considerado carcinogênico. E o mais grave: a monocultura está exterminando os insetos polinizadores. Cerca da metade da população das abelhas em todo mundo já desapareceu por culpa da monocultura que acaba com a diversidade das culturas , diminuindo o processo de polinizaçao e enfraquecendo esses insetos que desnutrem e são acometidos de parasitas. E se os insetos polinizadores sumirem, 2/3 de toda a diversidade de frutas e vegetais irão desaparecer. Problema mundial grave e que precisa ser discutido.
Portanto, não desmerecendo a filosofia e escolha de ninguém, essa discussão tem que ser mais abrangente e parar apenas de comer carne animal não vai resolver o problema da sustentabilidade, porque o caminho é outro: o equilíbrio; buscar velhas e novas formas de criação dos animais ; diversidade da cultura preservando os nossos solos, rios e o planeta

5 dicas para se proteger do Câncer

O câncer é uma doença extremamente complexa e a sua cura , nem tão pouco prevenção, não é uma conta matemática. Segundo alguns estudos, pequenas mudanças no nosso estilo de vida podem ajudar a prevenir o câncer que ainda é a segunda causa de morte por doença em quase todo mundo.
1. Alimentação saudável e equilibrada: evite os excessos de farinha refinada, açúcar e alimentos industrializado e cheios de aditivos químicos . Prefira frutas, verduras e produtos orgânicos em geral;
2. Pratique alguma atividade física e o mais importante : que você goste. Mantenha-se ativo e ajude a evitar a obesidade que é uma dos principais fatores de risco para diversos tipos de câncer;
3. Durma cedo. O hormônio do sono- a a melatonina- é considerado anticâncer. Respeite o seu corpo. Descanse o corpo e a mente. O stress também é um dos principais fatores causais para câncer;
4. Tenha muito amor no seu coração e distribua esse amor ❤️ . Sentimentos bons fazem bem para a saúde;
5. Evite o cigarro. Ele está relacionado com vários tipos de câncer e se for associado ao álcool aumenta de 10 a 100 vezes o risco para a doença.
Viu como o estilo de vida que você leva pode fazer diferença e ajudar a prevenir uma doença como o câncer? Ele não aparece da noite para o dia. Ele é fruto de anos de um estilo de vida errado .
Se gostou, curta e compartilhe este post para que mais pessoas tentem melhorar seu estilo de vida.

O que é Gordura Interesterificada?

  • A gordura interesterificada é formada por óleos que foram modificados quimicamente. É obtida a partir de mistura de óleo vegetal totalmente hidrogenado (gordura saturada – utiliza-se o óleo de palma neste processo) e óleos vegetais líquidos.
    O processo de interesterificação consiste em misturar estes óleos em proporções adequadas, submetê-los ao processo de interesterificação, onde sob ação de um catalisador e condições específicas de processamento, ocorre a reação para produção das gorduras com a consistência para a aplicação a que destina.
    Em 2007, diversos fabricantes começaram a substituir a gordura hidrogenada pela gordura interesterificada. No entanto, alguns estudos sugerem que, em alguns aspectos, esta pode ser mais danosa à saúde do que a gordura hidrogenada.
    A gordura interesterificada resulta da interesterificação dos óleos e tem como objetivo aumentar o ponto de fusão e por conseguinte endurecer os óleos. A interesterificação consiste em alterar a posição dos ácidos gordos nos triglicerídeos e tem grande vantagem sobre a hidrogenação pois não leva à formação indesejável dos ácidos gordos trans. Por isso hoje as margarinas e cremes são produzidas a partir de óleos vegetais e de uma pequena quantidade de óleo/gordura interesterificada.
    Em que produtos estão esta gordura: becel, biscoitos recheados, sorvetes, doces ,pastelarias e fast foods em geral, que além desta gorduta, estes produtos estão cheio de aditivos químicos , ácucar e farinha refinados.
    E você ainda acredita que o óleo de coco é o vilão da história?
    Referências 👇
  • Sundram K, Karupaiah T, Hayes K. (2007). «Stearic acid-rich interesterified fat and trans-rich fat raise the LDL/HDL ratio and plasma glucose relative to palm olein in humans.» (PDF). Nutr Metab. doi:10.1186/1743-7075-4-3
  • https://www.sciencedaily.com/releases/2007/01/070116131545.htm

Óleo de coco: Mocinho ou Vilão ?


Mais uma vez falar de óleo de coco dá Ibope e hoje talvez seja o alimento mais discutido na rede social. E fico muito triste por isso , pq o público que sai perdendo, fica confuso e não sabe mais em quem e no que acreditar.
O coco e seus subprodutos são utilizados há centenas de anos em várias partes do mundo. É um alimento natural como outro qualquer. Nem totalmente mocinho e nem totalmente vilão.
Acho que o problema começou quando quiseram torná-lo o milagre do emagrecimento e saíram divulgando e prescrevendo como se fosse água.
Diversos trabalhos tem sido realizados para demonstrar que o óleo de coco não emagrece assim como não é milagroso. Isso é fato. Nenhum alimento é!
Saiu um trabalho mostrando que o óleo de coco em temperaturas de 240 graus por 2 horas produziu 3-monocloropropano-1,2-dip (3MCD) -substância cancerígena e óbvio que irá produzir pq o ponto de fumaça do óleo de coco é mais baixo: 200. Não seria correto fazer o trabalho numa temperatura mais baixa que o seu ponto de fumaça? Vc vai passar 2h fritando óleo ?
Portanto será que demonizar este alimento é o correto ou orientar a população a usar em baixas temperaturas e em quantidades adequadas? Demonizar o óleo de coco é demonizar o leite materno (quimicamente são iguais em ácidos graxos saturados).

Outra coisa que deve ser observada é o tipo de óleo de coco a ser consumido. Existe oleo de coco : extra virgem , virgem e refinado. O ideal é que para consumo seja o extra virgem. O refinado passa por processamentos quimicos que o torna de péssima qualidade e não deve ser consumido. 
Demonizar o óleo de coco , assim como manteiga é muito pequeno quando o profissional sabe que o equilíbrio e a quantidade de gordura saturada é o mais importante . Nós que perdemos com essa polêmica sensacionalista de profissionais defendendo e outros atacando . Eu prefiro ficar no bom senso e equilíbrio usando óleo de coco , azeite de oliva , manteiga , óleo de abacate , dendê de forma moderada e variada pra dar sabor aos meus alimentos e as necessidades que preciso da gordura saturada que tem seus benefícios tb. Mas parece que muita gente esqueceu o bom senso.